Colombiano - Carro foi encontrado abandonado em área de mata de Peruíbe (Foto: Tatyana Jorge/G1)
Carro foi encontrado abandonado em área de mata de Peruíbe (Foto: Tatyana Jorge/G1)
Um comerciante colombiano que morava em São Paulo foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (18), dentro do próprio carro na área rural de Peruíbe, no litoral de São Paulo. A família da vítima recebeu uma ligação pedindo uma quantia em dinheiro para libertar o estrangeiro. A polícia suspeita de sequestro, acerto de contas ou crime análogo de escravidão, que poderia estar envolvido com tráfico de pessoas.
A vítima trabalha com venda de roupas, no ramo de confecções e foi reconhecida pela família. O corpo foi encontrado amarrado, amordaçado e vendado dentro do veículo, que estava abandonado em uma estrada de terra, no Parque Serramar, a quase 5 km da rodovia Padre Manoel da Nóbrega, já perto do limite com a cidade de Itariri, no Vale do Ribeira.

Os policiais militares chegaram até o local por volta das 8h, após receberem uma denúncia anônima e pelos objetos queimados, constataram que tentaram colocar fogo no carro com o comerciante dentro.
Fabian Augusto Rodriguez Garcia, de 29 anos, era colombiano, mas vivia em São Paulo. Ele tinha um apartamento em Praia Grande, também no litoral e foi de lá que ligou para esposa pela última vez, na terça-feira (16). A família chegou a receber uma ligação dos sequestradores pedindo um determinado valor pelo resgate.
O que chama a atenção da polícia, no entanto, é que os sequestrados não voltaram a fazer o segundo contato e Fabian já foi encontrado morto. Por isso, a polícia não descarta a possibilidade do assassinato não estar relacionado somente com o sequestro.
“São analisadas várias possibilidades, desde um sequestro mal sucedido até um acerto de contas e eventualmente um crime análogo de escravidão, que poderia estar envolvido com tráfico de pessoas. Tudo vai ter que ser analisado no decorrer das investigações”, explicou o delegado de Itariri, Bruno Mateo Lázaro.

PRAIA GRANDE NA TELA

DEIXE UM COMENTÁRIO